Viagens | América

Search Our Site

Criar uma conta

Cuba exerce uma fascinação, ficando parada no tempo, mas até quando? A relação política atual entre os Estados Unidos e Cuba pode mudar totalmente o flair incomparável da ilha. E se isso acontecer, o que sobra?

O baixo soa em tons graves. Segue o ritmo quente da guitarra. A música cubana é paixão pura. Igualmente é o ritmo pulsante da ilha e do centro de Havana: tons de salsa emanam dos restaurantes, comerciantes oferecem seus produtos gritando e veículos antigos circulam pelas ruas. As fachadas das casas estão se desmanchando. As ofertas nas lojas fora dos locais turísticos são limitadas. Aliás, fazer compras para um cubano é caro, pois o salário médio em Cuba é de R$ 125,00 por mês. No primeiro ano da aproximação entre os EUA e Cuba, a economia da ilha comunista cresceu pelo menos 4%. E os poderosos de Cuba esperam mais. Os turistas escolheram Cuba como destino, mas Cuba pode ser tomada por americanos. Existe uma ameaça de “liquidação“ da ilha. Por isso, Cuba tem sido a atração de muitos turistas do mundo todo, que querem ter a experiência de conhecer a ilha original.

 

O charme mórbido de Havana

 

Cuba é a maior ilha do Caribe, distribuída de leste a oeste em 1250 quilômetros. Os turistas devem ter essa dimensão em mente quando planejam conhecer a ilha de forma independente. É possível alugar carro ou trailer e sair de Santiago de Cuba, no leste, até chegar em Cienfuegos. Ambas são cidades interessantes, que merecem ser visitadas. O problema é que não há postos de gasolina em todos os lugares e são raras as placas indicativas de nomes das estradas e ruas. Nas estradas, ainda é necessário dividir espaço com carretas de bois entre os carros.

Havana, com seus dois milhões de habitantes é a preciosidade da ilha. A sua fascinação é difícil de descrever com palavras. De qualquer forma, a arquitetura é única no Caribe, não sendo encontrada em nenhum outro lugar do planeta. Quase em todos os lugares se podem ver construções marcantes e típicas dos conquistadores espanhóis. Entre essas construções, foram construídos prédios modernos. Somente há poucos anos passou a existir um interesse histórico-cultural, graças ao historiador Eusebio Leal Spengler. Em 1994, ele criou a empresa para o fim de restaurar a cidade antiga e também de explorá-la comercialmente. Como exemplo, ele fez da “Florida’ um dos hotéis mais bonitos da cidade.

 

A cidade antiga, que é patrimônio histórico da humanidade declarado pela UNESCO, é grande, e os meios financeiros para as restaurações são limitados. Por isso, se encontra um hotel recém restaurado ao lado de uma ruína. Para alguns turistas, esse é o chamado charme mórbido de Havana, que lembra Veneza, mas Havana tende a se tornar uma obra cultural arquitetônica o sem comparação no mundo.

O cubano orgulhoso A história de Cuba não é apenas importante em razão da sua arquitetura. No século XX, Cuba era um local de fuga escolhido por muitas celebridades. Ernest Hemingway morou em Cuba durante 20 anos, e hoje ainda é possível, como ele fazia, beber o Daiquiri no bar »La Floridita« ou um Mojito na »Bodeguita del Medio« ou se hospedar no Hotel »Ambos Mundos«.

Depois de 1959, houve no Caribe e nas Américas Central e do Sul muitas revoluções e revoltas, mas que não tiveram sucesso ou não se sustentaram. Sustentável significa, em Cuba, que a identificação do povo com o resultado da revolução ainda é muito alta. Não há lugar para romantismo, mesmo quando os turistas contam que a vida dos cubanos não é fácil, mas eles não se importam. De fato, os cubanos são muito orgulhosos para contar a um estrangeiro que às vezes falta água de manhã ou energia à noite. Esse orgulho tem sua razão.

A quota de analfabetismo em Cuba é menor do que nos EUA. O sistema de saúde é bom, sendo médicos cedidos a países de terceiro mundo, como ao Brasil. E os cubanos, que foram escolarizados, sabem que a escola obrigatória e um sistema de saúde que funciona são palavras desconhecidas em muitos outros lugares do Caribe e das Américas Central e do Sul.

 

Culinária crioula

 

A aproximação entre Cuba e os EUA já se fez presente para os turistas. Os preços dos hotéis subiram. Já os restaurantes não mudaram muito. Continuam semelhantes aos dos antigos países comunistas do leste europeu.

Muito interessantes são os Paladares, pequenos restaurantes privados, originalmente criados nas salas de estar, mas hoje profissionalizados, em grandes espaços. O Paladar clássico é o »La Guarida«, que fica no primeiro andar de um prédio escondido. Depois de entrar na triste recepção, há vários quartos. Lá se pode comer ceviche, peixe agridoce ou em molho de vinho, frango marinado no mel e mostarda ou medalhões de porco em molho de manga.

Pratos semelhantes são encontrados em muitos restaurantes da cidade, mas não se deve esperar muita criatividade na cozinha, pois não é possível ao cozinheiro obter experiência fora da ilha.

A cozinha é sempre picante e bem condimentada e influenciada por elementos crioulos. Feijão preto é muito apreciado pelos cubanos, assim como condimentos, bananas cozidas e batatas doces. Os cubanos são mestres da improvisação, pois não existem em Cuba grandes mercados para comprar ingredientes. Até o acesso ao peixe é difícil. Os cubanos não dão muito valor a peixe como alimento. Carne de porco e frango é luxo para os cubanos. É incomum encontrar gado ou cordeiro no cardápio, assim como peixe.

 

Eldorado do charuto

 

Dois produtos são os mais conhecidos e associados a Cuba: rum e charuto. Não se deve comprar charutos nas ruas, porque é muito provável que sejam falsos. Vale a pena visitar a »Casa del Habano« em »Conde de Villnueva«. Nesse local trabalham talvez os melhores enroladores de charuto da cidade. São oferecidas marcas regulares de Havana, mas os apreciadores podem comprar de Reynaldo, suas composições próprias de tabaco. Os preços, contudo, não são muito vantajosos em relação ao mercado internacional.

Quem quer visitar uma fábrica de charutos, deve ir a »Partagás«, que não mais está sediada perto do Capitólio, mas em prédio construído em 1902, que foi restaurado e está com uma fachada branca.

Diversidade de Cuba Quem quer conhecer Cuba fora do centro, encontra, a 120 Km de Havana, uma praia perfeita para passar férias, Varadero, com modernos hotéis. Também pode fazer uma viagem à província de Pinar del Rio: o Vale Viñales também é patrimônio histórico da humanidade declarado pela UNESCO, onde há plantação de tabaco para a produção do charuto de Havana, que fica na Region Vuelta Abajo.

Ao fim do dia, os cubanos se encontram em Malecón. Aproveitam o pôr-do-sol, enquanto os turistas apreciam o mar e as ruas de Havana. Só este momento já é suficiente para recomendar uma viagem a Cuba.

Anúncios

Leia também

image

Metamorfose de gin

Este clássico está passando por um boom. O gin não é mais apenas uma base para coqueteis.
O gin foi durante muitos anos um companheiro modesto. Nunca ninguém lhe dava muita atenção, era visto com demasiada naturalidade.

image

A vida é bela

Mesmo em tempos de crise? Quando o medo para manter o trabalho, o nível de vida, o futuro ronda ao nosso redor? Claro! Os italianos mostram-nos como!

image

Mitos sobre alimentos e a verdade

Vegetarianos vivem mais saudáveis, dizem. Quem a noite come muito, engorda e açúcar deixa supostamente doente. Vamos analisar oito destes mitos sobre dietas.

image

Cultura dos Cafés Vienenses

Antes um segundo lar para os literários e pensadores, depois ameaçado de extinção e após tornado um "cult", o cenário dos Cafés Vienenses hoje está institucionalizado.

image

O Salame e sua origem: Por que o original é tão diferente?

Um salame da Hungria é diferente do que um da Itália. E o que é mais curioso: as duas salsichas tem os ingredientes idênticos.

image

Receitas simples de massa

Cada uma destas receitas requer apenas três ingredientes além de massa, azeite, sal e pimenta; ainda assim, resultarão num sabor delicioso!

image

Como evitar o aumento de peso durante as férias este ano

O Brasil desempenha um papel de liderança global no culto ao corpo. Praia, tempo de Natal e festas de fim de ano não facilitam ficar em forma.

image

Salve o peixe!

A pesca indiscriminada tem acabado com os peixes de água salgada e a destruição de estoques globais já é fato consumado.

image

A massa se destaca pela diversidade, "Dolce Vita" e "bella figura" e, claro, Itália

A produção de massas pode servir a igualdade. Gianluca Faraone, presidente da Libera Terra, acredita nisto.

image

Tudo sobre sushi: mitos e verdades

De comida de rua a restaurantes de luxo: Sushi, Sashimi e mais amados em todo o mundo.

Fique em contato e receba atualizações